Buscar
  • Vinicius Roveda

Não Tenha Medo De Investir No Seu Motel



O tema desta edição da Moteleiro aborda a oxigenação do setor, que representa investir e remodelar nossos motéis. Investir é alocar dinheiro no motel, e isso não é unanimidade entre os moteleiros, seja por medo, seja por falta de dinheiro.


O medo se neutraliza com conhecimento e experiência. Estude e pesquise as mudanças que ocorreram em nosso setor. Veja os exemplos, em todas as regiões do País, de motéis que têm crescido mesmo na crise.


Casos reais de sucesso espantam o medo. A falta de dinheiro é muito mais complexa. Se a situação do motel está muito crítica, é mais caro (e trabalhoso) reformar um motel inteiro do que ir fazendo melhorias e reformas aos poucos. Sempre sugiro que é melhor destinar um percentual do lucro todos os meses do que fazê-lo quando as coisas estão insuportáveis e o faturamento está em queda. Cultive esse hábito: pequenos investimentos regulares em seu motel.


O segundo ponto é que investimento não é manutenção – esta faz parte das despesas operacionais do motel, aquelas que têm frequência regular e são necessárias para o funcionamento. Aqui entram as despesas com marketing, pintura, consertos, compra de enxoval, manutenção de equipamentos e as despesas operacionais do dia a dia.


O terceiro ponto é determinar no que investir primeiro. Todos, sem exceção, sofrem com esse dilema. Nos motéis em que atuamos, sempre focamos primeiro os investimentos que impactam os hóspedes. Isso quer dizer que as suítes são sempre a prioridade. Depois vem a estrutura física do motel visível aos clientes (fachada, por exemplo) e, por último, a estrutura operacional.


Claro que um investimento em energia fotovoltaica ou em uma bomba de calor, por exemplo, pode ter prioridade, já que traz uma taxa de retorno muito rápida. Isso possibilitará uma lucratividade maior no curto prazo e, consequentemente, mais recursos para investir nas suítes. Aqui é preciso conhecer a realidade do motel para poder definir.


Em regra, pode-se estabelecer que 10% do lucro operacional será destinado a melhorias no motel. Uma suíte tem uma vida útil adequada dentre sete e 10 anos. Nesse período, as manutenções devem ser regulares e frequentes. A reforma integral da suíte deve ocorrer ao final desse prazo e, aí sim, é considerada um investimento.


Lembre-se: é melhor você abrir mão de 10% do lucro hoje e reinvestir no motel do que ter de fazer um choque de mudança no futuro, quando o movimento já baixou, ou, ainda, sem ter caixa disponível para isso.


São inúmeros os motéis espalhados pelo País que, com investimentos corretos, podem mudar de patamar de faturamento. Tais investimentos são a única garantia de que o seu motel irá ter uma performance superior no mercado no médio e longo prazos.


Essa é a fórmula para você ter um negócio com lucro duradouro e o seu motel ser o próximo caso de sucesso!


Publicado na Edição n. 84 da Revista O Moteleiro. Disponível em https://www.moteleiro.com.br/2019/nao-tenha-medo-de-investir-no-seu-motel/

106 visualizações
  • Instagram
A ZEAX é uma empresa especializada em motéis. Atuamos com motéis próprios, administração de motéis, arrendamento de motéis, consultoria para motéis e franquias de motéis.
Ajudamos nossos clientes a entrar no mercado de motéis profissionalizar a gestão dos motéis gerando resultados reais

Av. Paulista, 726, Sala 1707

São Paulo/SP

(11) 4506-3179

© 2020 Zeax - Arrendamento, Consultoria e Franquias de Motéis. É proibida a reprodução de conteúdo/marcas sem autorização expressa.